Buscar
  • Talita Ibrahim

a metáfora da guerra (em meio a pandemia)

Atualizado: Jun 27

Por Talita Ibrahim

Em 05/06/2020


Li e assisti o ensaio sobre a cegueira algumas vezes na vida. Para quem não conhece é uma crítica sobre a cegueira branca, uma metáfora utilizada por Saramago para traduzir em 300 páginas de constante aflição que o ser humano não é bom e que é preciso coragem para reconhecer.


Um trecho:

  • Por que foi que cegamos?

  • Não sei, talvez um dia se chegue a conhecer a razão.

  • Queres que te diga o que penso? Penso que não cegamos, penso que estamos cegos. Cegos que veem. Cegos que, vendo, não vêem.


A obra tem fim quando o mundo cego dá lugar ao mundo imundo e bárbaro. Mas as memórias e rastros não se apagam. A cegueira dos olhos é apenas uma metáfora para a nossa verdadeira cegueira mental, que permite fazer o retrato atual de uma sociedade individualista, oportunista, chantagista, preconceituosa e por vezes solidária. A única diferença é que não podendo ver, essas características humanas, não se discriminam por classe social ou raça.


Outra questão curiosa do filme é o poder de observar e analisar uma situação, características protagonizadas pela personagem que consegue ver a todos. A crítica que o autor faz é contundente sobre vermos além das superfícies.


Nossa habilidade de se comunicar por meio de metáforas foi teorizado por George Lakoff e Mark Johnson, compreendendo que nosso mapa conceitual é desenhado a partir daquilo que observamos, pensamos e agimos. Com frequência, a metáfora nos orienta de forma instintiva a tomar decisões importantes, e talvez sem nos darmos conta de seus efeitos.


A metáfora é a nossa forma de estruturar algo subjetivo a partir de experiências e assimilar situações complexas quando a literalidade acaba sendo limitada. Por exemplo, para sua estrutura neurológica, desde que nasce e se aquece no calor de sua mãe se tem a constatação que humanidade se relaciona com afetividade. Com o passar das experiências e o acúmulo de ligações nesse sentido forem feitas, a relação de que uma pessoa fria é menos afetiva e vice versa, fica ainda mais clara.


Para Paul Krugman, Nobel de Economia, comparações ruins levam a políticas ruins e isso porque há vasta versatilidade. Na medicina as metáforas já estão sofrendo impacto, a partir da compreensão de que os efeitos causados pela comparação do câncer a uma guerra, geram emoções negativas quando o paciente experimenta a crença de estar "perdendo a batalha". Mesmo que tal comparação possa ser estimulante a outros, aí se dá a importância de entender que uma metáfora advém da sua própria experiência, de preferência aquelas dadas por sensações físicas e motoras.


Saber disso me permitiu fazer uma reflexão sobre o uso de metáforas no campo da resolução de conflitos. Ver a negociação como guerra frequentemente empresta estratégias e táticas de um campo de batalha, no entanto pode cegar para o fato de que a negociação é mais como uma dança. Para o Professor Gerald Zaltman da Harvard Business School e criador do centro de pesquisa em metáforas - "A conscientização da metáfora", pode não ser fácil, mas mesmo o conhecimento imperfeito "pode ​​abrir caminhos adicionais para a exploração de necessidades reais e possibilidades de ganho mútuo".


A própria metáfora da obra de Saramago, sobre a moral humana, pode servir para entender o impacto do processo de metaforizar em um conflito. Entendendo que em um conflito é preciso olhar para as profundezas das necessidades das partes, não com o olhar da visão e sim da observação.


#metafora #metaphor #saramago #cegueirabranca #ensaiosobreacegueira #moral #negociação #mediação #resoluçãodeconflitos #markjohnson #gerardzaltman #hbs


Imagem Nowshad Arefin

Referências Bibliográficas


Entrevista com professor da Harvard Business School, Gerald Zaltman - https://amplifique.me/blog/entrevista-com-professor-gerald-zaltman/

Metaphorical Negotiation and Defining Negotiation Skills - https://www.pon.harvard.edu/daily/negotiation-skills-daily/metaphorical-negotiation/?utm_source=WhatCountsEmail&utm_medium=daily&utm_date=2020-04-14-13-30-00&mqsc=E4112053

Metáfora da Pandemia - Prof. Kaline Girão - https://www.youtube.com/watch?v=ZCFLRAr_bBA


O que nossas metáforas dizem de nós - https://brasil.elpais.com/brasil/2018/04/11/ciencia/1523440058_896528.html


35 anos de Teoria da Metáfora Conceptual: Fundamentos, problemas e novos rumos - https://pt.wikipedia.org/wiki/George_Lakoff


A VERDADEIRA CEGUEIRA DE SARAMAGO - http://lounge.obviousmag.org/memorias_do_subsolo/2012/01/a-verdadeira-cegueira-de-saramago.html#ixzz6P38vrqnA

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo